COMO SER PRODUTIVO NA QUARENTENA?!

Sem dúvidas, cada qual tem as suas particularidades dentro de casa. Varia o tipo de trabalho, a composição da família e, até mesmo, o estado de espírito e mental de cada um para lidar com as mudanças. Porém, por mais difícil que seja o cenário no qual se esteja inserido, fato é que a reformulação do sistema de trabalho veio com tudo e ainda estamos colhendo os efeitos da pandemia.

Já se passaram quase quatro meses desde que o Brasil começou a ser fortemente impactado e, caso você ainda não tenha se organizado para retomar suas atividades, anota essas dicas de produtividade.

1)           Crie listas de compromissos: muito se ouve falar nas “TO-DO LISTS”, o que nada mais são do que listas de afazeres diários, semanais ou mensais. Essas listas são bem simples de serem criadas e podem te ajudar muito. Use planners, baixe páginas de calendário gratuitamente na internet (acesse essa página //icalendario.br.com/imprimir/2020/), use o calendário digital do seu celular ou e-mail. Enfim, utilize aquele meio que FUNCIONE para você e com o qual trabalhe com regularidade. Particularmente, gosto de criar um cenário semanal de atividades, diluindo ao longo dos dias da semana aqueles compromissos que precisam ser cumpridos. Destaque aqueles com maior relevância!

Hoje faço uso do calendário do meu celular, em que coloco todos os compromissos por hora e, quando necessário, ativo um alerta. De forma complementar, faço anotações no meu planner (espectro semanal e mensal). Desta forma, tenho noção de como está o meu cronograma e, quando surgem novas atividades, a exemplo das “calls” que dominaram o mundo, sei quais os horários estão disponíveis na minha agenda.

Não deixe de incluir outras atividades no seu cronograma. Não o deixe limitado apenas às atividades profissionais, porquanto estando no ambiente doméstico, especialmente para quem não reside sozinho, é fatal a ocorrência de “imprevistos”. Deixe, quando possível, algumas brechas para tomar um café, brincar com o seu filho, almoçar com a família ou, quem sabe, colocar um pouco a perna para o ar. A pandemia, inobstante tenha impactado financeira e economicamente todos nós, também nos trouxe a possibilidade de olharmos para a nossa rotina com um pouco mais de calma e leveza.

2)           Crie um ambiente favorável: a maioria de nós não tem um ambiente em casa destinado ao trabalho. Se você já tinha um escritório montado antes da pandemia, fez gol de placa! Agora, se não tinha uma estrutura própria, bem importante que assim o faça. Faça seu “cantinho” e coloque lá as coisas necessárias ao seu trabalho: computador, livros, cadernos, canetas e por aí vai. Se você mora com familiares, amigos ou terceiros, anota essa dica: SINALIZE quando estiver trabalhando e não quer ser interrompido. Por exemplo, feche a porta e deixe avisos colados, coloque post-its na tela do computador, sinalize com cores e, também, fale com as pessoas que residem com você para evitarem de interrompê-lo durante certo horário. Isso pode facilmente evitar interrupções indesejadas.

3)           Crie uma rotina matinal: muito se ouviu a frase “quarentena não é férias” e a verdade é justamente essa. Se antes você estava acostumado a acordar às 7 da manhã, por exemplo, tomar seu café e se dirigir ao trabalho, não deixe de manter essa rotina. É claro que readaptações são plenamente cabíveis, mas não permita que elas lhe deixem menos produtivo. No início da quarentena, confesso que passei a acordar mais tarde do que estava habituada, até porque acordava às cinco da manhã (ou mais cedo nos dias em que tinha treino de natação), mas agora retomei minha rotina das 05:30h que me faz bem.

Gosto de meditar, fazer algum exercício físico, tomar café da manhã com um pouco de calma e começar minha rotina de trabalho. Por muitos anos, trabalhei como assessora jurídica no Ministério Público do Estado do Paraná, com uma rotina mais “engessada”. Hoje, dedico-me à produção de conteúdo digital – não deixe de me acompanhar no Instagram (@paolacarrijo) – e tenho maior flexibilidade ao comparar com meu trabalho de antes, em que batia ponto de oito horas diárias. Não se engane: ter mais flexibilidade na agenda é maravilhoso se você souber lidar com ela. Por isso, é tão importante a criação de listas de afazeres, para que seus dias não passem em branco e você vá empurrando, até mesmo inconscientemente, coisas que gostaria de realizar.

Estabelecer uma rotina matinal faz com que seu dia comece de uma forma mais organizada. Ah, e uma dica de ouro: arrume a sua cama! Esse é o primeiro – e bem simples – estalo de produtividade enviado para o seu cérebro tão logo você acorda e, a partir daí, são emitidos comandos de que você é capaz de realizar outras coisas durante o seu dia.

4)           Implemente hábitos positivos: essa é uma porta que a quarentena nos abriu! Sim, ficamos mais ansiosos, com uma rotina mais conturbada, principalmente no início, mas temos à disposição muitas oportunidades de crescimento pessoal e profissional com um clique! Sempre quis fazer yoga? Existem diversas aulas online e até mesmo gratuitas! Sempre quis fazer mais cursos ou aprender novas línguas? Também temos várias oportunidades para colocar isso em prática! Sempre quis meditar? Admito que sempre quis e, há mais de um mês, essa prática diariamente faz parte da minha vida. Assisto lives (às 06:00 ou 20:00 do Tadashi Kadamoto no Instagram), recorro a aplicativos (Insight Timer) ou mantras (adoro o Twameva – Jai Uttal) que conduzem minhas respirações, agradeço por três coisas ao dia, faço mentalizações do que quero concluir no dia.

Pedras energéticas que uso para meditar.

Escolha os seus novos hábitos e implemente-os. Para ajudar nisso, coloque-os na sua lista de compromissos (item 1), para não ter erro de você esquecer. Quando a nova prática estiver inserida na sua rotina, ou seja, quando se tornar um verdadeiro hábito, passará a ser realizada de forma automática.

Para concluir, uma técnica que acho bem interessante e me ajuda bastante é a “pomodoro”, que é utilizada para gerenciamento do tempo. Ela divide as tarefas em espaços de tempo de 25 minutos com alguns breves intervalos entre elas. Particularmente, gosto de elastecer um pouco: uso o espectro de 40 a 45 minutos e, após realizar uma tarefa por esse tempo, dou uma pausa de 5 minutos para tomar um café, pegar uma água, responder um WhatsApp. Isso auxilia na manutenção do foco em determinada atividade, evitando que você comece a fazer uma coisa e, depois de alguns minutos, se pegar fazendo outra totalmente diferente. Quem nunca começou a redigir um texto e, sem querer querendo, abriu o e-mail, clicou num link e foi parar num site de compra de artigos esportivos e lá perdeu quase uma hora do dia?!

Atente-se a essas pequenas “perdas”, foque numa determinada tarefa por vez, siga as dicas pontuadas aqui no blog e depois me conta se você conseguiu ficar mais organizado e produtivo nessa quarentena.

Tem mais alguma dica que você queira compartilhar?!

Ouça no SPOTIFY:

<iframe src=”//open.spotify.com/embed-podcast/episode/7CkdYI8TuOzPccJ9gJR8Ua” width=”100%” height=”232″ frameborder=”0″ allowtransparency=”true” allow=”encrypted-media”></iframe>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *